4 de abril de 2013


ALERTA: JUSTIÇA CONDENA VETERINÁRIA POR MORTE DE POODLE EM SP
03/04/2013 09:06
A Justiça de São Paulo condenou uma veterinária a indenizar em R$ 11mil os donos de um poodle que morreu após uma tartarectomia.
O animal, um macho de cinco anos morreu em agosto de 2011 na cidade de Amparo, a 135km da capital.
A condenação da MV Kátia Pereira Michelini, 46, foi em primeira instância e ela ainda pode recorrer.
 
O procedimento, que exige anestesia geral foi feito sem a solicitação de hemograma e o poodle, segundo o laudo, morreu de “síncope cardíaca associada a provável quadro de discrasia sanguínea" (alteração do sangue). O problema seria constatado se o hemograma tivesse sido feito, diz o laudo.
 
A médica veterinária explicou que pediu que todos os exames fossem feitos, mas os donos disseram que estavam com pressa e pediram a dispensa dos exames. Ela explicou ainda que esta foi a terceira vez que fez a remoção de tártaro no animal e que ele veio a óbito 18 horas após o procedimento.
A condenação foi por danos morais e materiais.
 
Fontes: Folha de São Paulo, G1